DiversãoDiversidade

Para livrar a barra do Tinder

Quando falamos ou ouvimos comentários sobre os aplicativos de relacionamentos, sempre há experiências ruins marcando presença – e isso é imensamente chato. Foi por isso que caçamos algumas histórias que deram certo dentro desses App’s e não tiveram a cama como destino final – e acredite se quiser: não foi tão difícil encontrar algumas das melhores histórias que recebemos para aquecer o coração e quem sabe, fazer você dar uma chance à alguns dos diversos aplicativos que há por aí. Por isso, perguntamos:

 

Qual a sua melhor experiência dentro dos sites de relacionamento?

 

‘Uma das melhores pessoas que conheci veio de um dos apps. Damos match na noite de ano novo de 2015 para 2016, exatamente quando bateu a meia noite e a primeira mensagem que trocamos foram as felicitações de um novo ano. Com o tempo fomos nos conhecendo melhor, falando sobre nossos dias, gostos pessoas e tudo aquilo que compartilhamos quando conhecemos alguém legal, né? Depois de algum tempo, tivemos uma relação de pai e filho – por eu ser mais novo que ele – e mantemos uma amizade firme e fiel até o momento.’ – Deivy.

 

‘Conheci o meu atual namorado em um dos sites antigos – hoje nem deve existir mais. Voltamos a utilizar na mesma época e acabamos nos conhecendo. Foi uma conexão tão incrível, somos apaixonados pelos mesmos animes, compartilhamos dos mesmos gostos e somos extremamente iguais no que fazemos, cheguei até estranhar e achar que estava fazendo isso só para me conquistar. Mas deu tudo certo, começamos a sair, nos afastamos por um tempo e retomamos com tudo. Atualmente estamos namorando há mais de 2 anos.’ – Patricia

 

‘Eu sou um pouco difícil para ficar com as pessoas por acabar sofrendo preconceito nas ruas, mas há poucos mais de dois meses saí com uma garota e foi incrível. Ela é da cidade vizinha e nos conhecemos pelo aplicativo, e quando foi em um Sábado – depois de meses conversamos -, marcamos de sair no intervalo do curso dela e um dia antes mandei mensagem para poder confirmar e acabei ficando estressada por ter sido visualizada e não ter respondido. Novamente mandei mensagem, dessa vez dizendo que iria deixar para um outro dia. Quando foi umas horas mais tardes ela me respondeu, dizendo que o seu irmão tinha chamado para ir ao cinema e queria que eu fosse junto a ela. Sou muito tímida, mas não exitei em dar o primeiro passo e enfim, nos beijamos por mais de 15 minutos dentro da sala do cinema, enquanto estava passando A Freira, só paramos porque as luzes foram acendidas.’ – Eduarda.

Etiquetas
Mostrar mais

Deivy

Blogueiro há quase 10 anos. Dono do Blog do Deivy. Libriano com uma sede enorme por conhecimento e aventuras literárias dos mais diversificados assuntos. Quase um unicórnio de tão colorido, ativista LGBTQI+. Apenas um baianinho dentro da vasta internet.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar